Fenda alvéolo palatal

Durante a vida intra-uterina, especialmente entre a quarta e a décima segunda semanas, inúmeros processos teciduais devem se fusionar de modo ordenado, a fim de constituir a face e a cavidade oral. A fenda labial e/ou fenda palatina são acidentes morfológicos frequentes (1/700 nascimentos).

*A fusão defeituosa do processo nasal mediano com o processo maxilar resulta na fenda labial (partes moles); a falha na fusão dos processos palatinos laterais resulta na fenda alvéolo palatal (tecido ósseo). FIG.A.

*A fenda alvéolo palatal pode ser avaliada por meio dos exames radiográficos intra e extrabucais, assim como pela tomografia computadorizada por feixe cônico. Observa-se a descontinuidade (solução de continuidade) entre a crista óssea alveolar e o assoalho da cavidade nasal (processo palatino da maxila/lâmina horizontal do osso palatino). FIGs 1, 2, 3, 4 e 5.

 

 

Solução de continuidade entre ao assoalho da cavidade nasal e a crista óssea alveolar em região anterior da maxila do lado direito – fenda alvéolo palatal.

 

 

 

 

Referências Bibliográficas

-Liberti EA, Haetinger RG, Paes Jr AJO in: Paes Jr, Haetinger R. Cabeça e Pescoço, da série Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem . Rio de Janeiro: Elsevier, 2017. Capítulo 1 (Desenvolvimento da face). Pags 1-9.

-De Resende Barbosa GL, Wood JS, Pimenta LA, Maria de Almeida S, TYndall DA. Comparison of diferente methods to assess alveolar cleft defects in cone beam CT images. Dentomaxillofac Radiol. 2016;45(2):20150332. doi: 10.1259/dmfr.20150332. Epub 2015 Dec 9

-Requeijo MJR, Bunduki V in: Zugaib M. Medicina Fetal, 3ª edição. São Paulo: Atheneu Editora, 2012. Parte VI (Item 39 – Malformações faciais). Pagss 365-374.

Fenda alvéolo palatal
5 (100%) 1

Fazer comentário

4 + quatro =